SILVIO RESPONDE POLÊMICA: Me causa estranheza pedir ajuda e depois mudar de postura. MP precisa investigar, diz Fávero

Acerca da nota de repúdio da AACC-MT, veiculada nos meios de comunicação na data de ontem, 12 de julho de 2019, este Parlamentar Estadual vem esclarecer, que fora procurado pelos representantes da AACC-MT e dentre as pautas discutidas no encontro, uma delas era a ajuda na cobrança referente aos 900 (novecentos) sanduiches adquiridos pela Prefeitura de Lucas do Rio Verde, totalizando um valor de R$ 14.850,00 (quatorze mil, oitocentos e cinquenta reais).

Lembro ainda que buscaram este parlamentar entendendo que fora o próprio que havia autorizado parceria com a entidade enquanto estava como Vice-Prefeito, porém fora esclarecido este ponto.

A referida reivindicação fora oficiada e assinada por representantes da AACC-MT, e nela consta expressamente o seguinte:
“Desta forma a Casa de Apoio teve como parceiro do MC Dia 2018 a Cidade de Lucas do Rio Verde-MT, o Prefeito Luiz Binotti ficou responsável de repassar o montante de 900 Big Mac’s que foram distribuídos à população que prestigiava o Evento MC DIA FELIZ 2018 conforme relatado pelo Mc Amigo Daniel Gonçalves, porém até o momento não nos foi repassado a quantia supra de R$ 14.850,00 (quatorze mil oitocentos e cinquenta reais), contamos com a parceria do nobre deputado para nos ajudar a receber do município de Lucas Rio Verde, como é de conhecimento de Vossa Senhoria nossa casa de Apoio e mantida apenas por doações”.

Ressalto, que o supracitado trecho foi retirado do ofício, inclusive, os grifos foram feitos pelos Representantes da Instituição.

Desta feita, a única forma que este parlamentar teve para “ajudar a receber”, foi levar a conhecimento público as mazelas de alguns gestores usando a tribuna da Assembleia Legislativa, bem como o uso das redes sociais, para demonstrar a indignação e desta alcançar o objetivo buscado.

Reiteramos que, somos conhecedor da importância da Campanha Nacional do Mc Dia Feliz, do trabalho sério realizado pela AACC-MT e o Instituto Ronald, e não utilizamos de qualquer manobra política, mas apenas e tão somente não coadunamos com o que foi feito pelo representante do poder executivo de Lucas do Rio Verde e nos utilizamos da forma legal que temos para cobrar aquilo que é de direito da população.

Por fim, ficamos satisfeitos em saber que a situação “já está sendo resolvida”, e que surtiu efeito nossa a forma de ajudar a entidade a receber.

Mas seria importante para a sociedade que a nobre associação seja transparente e dê publicidade da forma que a situação foi ou está sendo resolvida.

- Publicidade -