Sem dinheiro, judiciário aborta novo fórum

Obra estava orçada em R$ 41 milhões

ECODIESEL

O poder judiciário de Sinop terá que esperar mais um pouco para ter uma nova sede. O Tribunal de Justiça de Mato Grosso rompeu, na última sexta-feira (6), o convênio firmado com a prefeitura de Sinop para construção do novo fórum. No diário oficial de hoje, terça-feira (10), a prefeita de Sinop, Rosana Martinelli, deu sequência ao rito e revogou a concorrência pública 003/2019, lançada para contratar a empresa que construiria o novo fórum.

De acordo com a assessoria de comunicação do TJ, a construção do novo fórum em Sinop foi abortada por falta de grana. “Em decorrência de restrições orçamentárias, o Poder Judiciário de Mato Grosso precisou realocar seu orçamento para atender outras demandas”, respondeu a assessoria do TJ ao GC Notícias.

O Poder Judiciário não informou exatamente quais seriam essas “outras demandas”. A projeção inicial era de que o TJ repassaria através do Funajuris R$ 20 milhões esse ano e o restante no próximo orçamento.

A nova sede do judiciário foi projetada para ser construída na entrada do bairro Aquarela das Artes. Trata-se de uma área institucional, doada pelo município. O projeto executivo foi contratado pela empresa proprietária do Aquarela das Artes e doado para o Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

O novo Fórum de Sinop foi projetado para ter 12 mil metros quadrados de área construída, com espaço para 18 varas de imediato e 36 em uma expansão futura.

O projeto estimava o tempo de construção em 18 meses.

GC Notícia 

BANNER – BINOTTI
Loading...