Pivetta mantém nome e diz que Covid força novo modelo de eleição

Eleição ao Senado está marcada para 15 de novembro, junto com a escolha de vereadores e prefeitos

29 de Julho de 2020 ás 07h 26min

O vice-governador do Estado Otaviano Pivetta (PDT) afirmou que mantém sua intenção em concorrer ao Senado, mesmo com a alteração da data do pleito. A eleição suplementar, inicialmente prevista para ocorrer em abril, será realizada junto a disputa municipal, em 15 de novembro.

 

A data foi definida pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, atendendo a um pedido do desembargador Gilberto Giraldelli, presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT)..

                                                                

O pleito ocorrerá em razão da cassação da senadora Selma Arruda (Podemos), por Caixa 2 e abuso de poder econômico.

 

“Tenho a intenção em disputar. Se for a vontade do partido, serei candidato. Acho que os municípios brasileiros precisam iniciar 2021 com gestores escolhidos pelo voto popular”, disse Pivetta em entrevista.

 

O vice-governador disse acreditar que as mudanças decorrentes da crise sanitária que o país atravessa, por conta do novo coronavírus, trarão à política um novo formato de fazer eleição.

 

“A pandemia pode forçar o início de um novo modelo de eleição, com menos barulho e gastos. Uma nova cultura que será benéfica para a sociedade, que é quem paga a conta”, afirmou.

 

Para essa disputa, os partidos políticos estão autorizados, por exemplo, a realizar convenções ou reuniões para a escolha de candidatos e formalização de coligações por meio virtual.

Fonte: Midia News

Comentários