Mauro cita história de 12 anos para apoiar Pivetta: Garcia disputará em Cuiabá

Governador deve desistir de apoiar o senador Carlos Fávaro

18 de Agosto de 2020 ás 07h 19min

Em reunião na noite de hoje, o governador Mauro Mendes (DEM) praticamente sacramentou que o ex-deputado federal e suplente de senador, Fábio Garcia (DEM), será o pré-candidato da legenda a prefeitura de Cuiabá. A revelação foi feita pelo deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), presidente da Assembleia Legislativa, que disse que pela primeira vez Garcia admitiu a possibilidade e que dará início a "algumas articulações" antes de oficializar a postulação eleitoral.

 

 

                                                           

 

Segundo Botelho, sua pré-candidatura ao Alencastro está descartada. "Não sou candidato. Nosso candidato é Fábio Garcia e nesta reunião ele sinalizou. É um nome excelente e grande administrador", frisou, ao explicar que retornará a São Paulo (SP) para dar sequência a um tratamento para recuperação da Covid-19.

 

 

Apesar de ser o principal nome democrata, Garcia evitou assumir a pré-candidatura ao Alencastro, dizendo que a sigla tem três opções. Além dele, são cotados Botelho, que já descartou a possibilidade, e o vereador Marcelo Bussiki (DEM).  "Temos um tempo para convenções e vamos trabalhar esta questão. Vamos analisar os nomes e definirá em breve o candidato", avisou.

 

 

O parlamentar admitiu que o partido poderá ir rachado para convenção em relação ao Senado. Os irmãos Campos, Jaime e Júlio, decidiram apoiar o tucano Nilson Leitão (PSDB) em detrimento de outros aliados políticos.

 

 

Botelho também avisou que apoiará a pré-candidatura do vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) ao Senado Federal. O mesmo caminho deve ser tomado pelo governador Mauro Mendes (DEM), que está na dúvida entre Pivetta e o senador interino Carlos Fávaro (PSD).

Segundo Fábio Garcia, presidente regional do DEM, o governador possui uma história política com Pivetta iniciada em 2008. "O governador disse de toda sua história com o vice-governador e também reafirmou que não deixa companheiro para trás", disse, ao deixar escapar a preferência pelo pedetista pela ala maurista no DEM.

 

 

O ex-deputado também reconheceu que o governador pode apoiar simultaneamente Pivetta e Fávaro caso os dois não cheguem a um consenso até as convenções partidária. "O Mauro buscará apoiar os dois ou um dos dois. Não deixará os companheiros que o ajudaram chegar aqui na mão", salientou numa referência aos dois aliados da campanha de 2018.

 

 

Sobre a decisão dos irmãos Jaime e Júlio Campos em apoiar a pré-candidatura do ex-deputado federal Nilson Leitão ao Senado, Fábio Garcia evitou polemizar o assunto. "Vamos trabalhar um consenso", disparou.

Fonte: FOLHA MAX

Comentários