Comitê de candidato a Prefeito de Lucas do Rio Verde recebe ordem de busca e apreensão

15 de Outubro de 2020 ás 22h 21min 2

A coligação "Gente que Faz", do candidato a prefeito Miguel Vaz, recebeu uma determinação da justiça para retirar todo material de campanha que seguia em circulação na cidade de Lucas do Rio Verde. 

 

 

A medida foi imposta pelo Juiz Eleitoral, Cristiano dos Santos Fialho, portanto, o comitê do candidato foi alvo de busca e apreensão na noite desta quinta-feira (15), como cumprimento de parte da ordem judicial. 

 

 

Além disso, santinhos, adesivos, folhetos, que já estão espalhados, também devem ser recolhidos, bem como o material de campanha divulgado nas redes sociais, tirado de circulação. 

 

 

Caso a medida não seja cumprida, a multa pode variar de R$ 5 a R$ 25 mil reais ou o valor total da propaganda. 

 

 

"O pessoal está cumprindo a decisão de recolhimento de alguns materiais gráficos, que segundo a representante, eles estão fora dos padrões legais. A decisão vai ser cumprida normalmente, isso daí não traz prejuízo nenhum para a campanha (...). Isso foi uma mera irregularidade de impressão gráfica (...). Nós vamos apresentar defesa, e bola pra frente, é um simples erro de tamanho de material gráfico", aponta Edmar, advogado representante da coligação Gente que Faz. 

 

 

A parte requerente da ação, teria sido o advogado Flávio Caldeira Barra, em nome da coligação "Lucas ao Rumo certo", alegando que a legislação eleitoral visa garantir o máximo de igualdade entre os candidatos.

Fonte: Carolina Moreira TERRA MT DIGITAL

Comentários