BALANÇO: Deputados federais de MT custaram R$ 5,2 mi em 5 meses

Política 10 de Junho de 2020 ás 09h 42min

Os 8 deputados federais de Mato Grosso custaram R$ 5,2 milhões aos cofres públicos de janeiro a maio de 2020, segundo dados do site da Câmara dos Deputados. Por mês cada parlamentar do estado tem direito a gastar R$ 39.428,03 em cota parlamentar e R$ 111.675,59 em verba de gabinete. Quem mais gastou nos primeiros 5 meses do ano foi o único reeleito na atual legislatura. Carlos Bezerra (MDB) declarou ter usado R$ 150,4 mil em cota parlamentar e R$ 521,5 mil em verba de gabinete, totalizando R$ 671,9 mil. Instituída em 2009, a cota parlamentar unificou a verba indenizatória e é usada para pagamento de despesas com passagens, Correios e outras despesas para o exercício do mandato. Esse valor varia de acordo com o estado de deputado federal, já que o preço das passagens para Brasília varia bastante. Já a verba de gabinete é igual para todos 513 deputados e serve para o pagamento dos secretários parlamentares, funcionários que não precisam ser servidores públicos e atuam diretamente nos gabinetes. O deputado de Mato Grosso mais econômico foi Nelson Barbudo (PSL), com R$ 588,5 mil, sendo R$ 125 mil de cota parlamentar e R$ 463,5 mil de verba de gabinete. Dr. Leonardo (SD) gastou R$ 645,8 mil, Emanuelzinho (PTB) declarou uso de R$ 678,5 mil, José Medeiros (PODE) gastou R$ 658,8 mil, Juarez Costa (MDB) usou R$ 663,9 mil, Neri Geller (PP) R$ 643,9 mil e Rosa Neide (PT) R$ 667,4 mil.   TEXTO: GAZETA DIGITAL  

Comentários