ARTICULAÇÕES: Vice conta com 7 partidos para eleição ao Senado; deputado coordena

07 de Agosto de 2020 ás 16h 00min

O deputado estadual Max Russi (PSB) confirmou que vai coordenar a campanha ao Senado do vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) no pleito suplementar marcado para o dia 15 de novembro. Uma reunião está prevista para ocorrer nesta sexta-feira (7) com a participação de lideranças de pelo menos sete partidos a fim de definir o arco de aliança que apoiará Pivetta. 

                                                                      

A informação é do próprio Max Russi, que em meados de março, quando as convenções partidárias estavam em andamento e a eleição marcada para 26 de abril, já tinha recebido o convite para coordernar a campanha do pedetista. 

 

Naquela época, o PDT realizou convenção e confirmou Pivetta como pré-candidato e o ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB) para primeiro suplente. A segunda suplência ficou em aberto para decidir entre um nome, sendo que as conversas sinalizavam para alguém filiado ao do PC do B ou ao PSB. 

 

No entanto, a eleição foi remarcada para novembro em virtude da pandemia da Covid-19 alterando também o calendário eleitoral. Os nomes de pré-candidatos e coligações que chegaram a ser registrados em março não valem mais, sendo necessário marcar novas convenções para oficializar os nomes de pré-candidatos e partidos que vão estar na mesma coligação.

 

Dessa forma, segundo Max Russi, a reunião agendada para esta sexta-feira vai tentar reunir os mesmos partidos que lá atrás confirmavam apoio a Pivetta.  "As pré-candidaturas estão se movimentando, conversando com partidos e nós fizemos essa reunião onde decidiu-se que na próxima sexta-feira vai ter uma reunião com os partidos que já tinham definido na convenção anterior pelo apoio ao Pivetta e definir o projeto", disse Russi em entrevista ao Resumo do Dia. 

 

Conforme Max Russi, o vice-governador deixou claro que se na reunião ele ainda obtiver o apoio do grupo vai confirmar sua pré-candidatura ao Senado na vaga que hoje é ocupada interinamente por Carlos Fávaro (PSD).

 

"Ele deixou muito claro que não é candidato dele mesmo. Tem que ter esse apoio, ter esse projeto bem desenhado, bem planejado", ponderou Russi explicando que na reunião deverão participar lideranças  do  MDB, PCdoB, Cidadania, PV, PDT, PSB e PRTB.  "A gente vai fazer essa construção mantendo aquele arco de apoio dos partidos e começar a pré-campanha do Otaviano para até nas convenções definir pelo nome dele para disputar o Senado". 

 

Russi garante que está animado para auxiliar na campanha do vice-governador. "Lá atrás o Pivetta tinha me convidado para essa função, estou bastante animado em fazer esse papel e trabalhar esse projeto. Se for o entendimento de todos, estarei à disposição para atuar coordenando ou trabalhado em outra função que for de interesse de todo o grupo político", observou.

Fonte: FOLHA MAX

Comentários