Motorista de aplicativo é morto com tiro na cabeça

BALA PERDIDA 26 de Outubro de 2020 ás 09h 54min
FOTO- FOLHA MAX

Um motorista de aplicativo foi baleado na cabeça, na noite de domingo (25), quando passava pela Linha Amarela. Marcos André de Paula, de 24 anos, morreu no local.

 

O crime foi por volta das 20h15 na altura da saída 3, que dá acesso ao bairro de Engenho de Dentro, na Zona Norte do Rio. 

 

Ele estava com um casal e voltava de um encontro de carros na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

 

A suspeita é de que houve um desentendimento no trânsito com o motorista de um BMW, que emparelhou com o carro dele e atirou, mas a família da vítima nega qualquer discussão.

 

Há informação ainda que antes dos disparos tenha havido um diálogo entre os dois motoristas.

 

"O moleque estava vindo. Pediu passagem para a BM [BMW]. Daí a BM deu passagem para ele. E quando ele foi passar, a BM fechou ele. Ele foi e cortou o maluco. Diminuiu para sair na três [saída 3] da Linha Amarela", contou uma testemunha.

 

                                                                

 

E completou:

 

"E quando ele estava saindo, o maluco parou do lado dele. Um falou gracinha pro outro. O maluco apontou a arma pra ele e deu dois tiros no moleque".

 

A família de Marcos, no entanto, não acredita nessa versão.

 

"Não houve discussão, não houve nada. O Marcos André era trabalhador, um rapaz correto, noivo. Só isso", disse o tio, Marcus Vinícius Lacerda.

 

Marcos, que foi atingido com dois tiros na cabeça, estava perto de casa. Ele era apaixonado por automobilismo e tinha comprado o carro há poucos meses e feito uma tatuagem com a imagem do veículo.

 

“Era um moleque puro. Puro. Nunca fez nada pra ninguém", disse o comerciante André Luiz Araújo, amigo da vítima.

 

O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal.

 

A Delegacia de Homicídios, que investiga o crime, fez uma perícia no local dos disparos.

Fonte: FOLHA MAX

Comentários