PF prende em praia “barões do pó” que usavam pistas em MT

Operação investiga o uso de pequenas aeronaves e aeródromos por uma facção criminosa, para trazer cocaína da Bolívia

BANNER – BINOTTI
PAX

O Ministério Público Federal acompanha a deflagração nesta quinta-feira (13) da Operação Narcos, que visa a apurar a atuação de organização criminosa atuante nas regiões do Litoral Norte e Vale do Itajaí, em Santa Catarina, voltada ao tráfico internacional de grandes quantidades de cocaína e lavagem de dinheiro. A organização utiliza aeronaves de pequeno porte e caminhões, com os quais transportam a substância entorpecente trazida de outros países da América do Sul e a distribuem para vários estados do Brasil.

A deflagração decorre do deferimento de medidas cautelares pelo Juízo da 1ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Itajaí (SC), depois de investigações que revelaram que a organização criminosa faz uso de aeródromos localizados nos estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará e Amazonas.

A Polícia Federal cumpre 16 mandados de prisão preventiva e um mandado de prisão temporária e ainda mandados de busca e apreensão em diversos estados com o objetivo de reunir elementos probatórios complementares e fazer cessar atos de branqueamento de capitais atualmente em curso.

Foi também determinado pela Justiça Federal o sequestro de ativos financeiros, imóveis, veículos e aeronaves utilizadas pela organização ou cuja aquisição foi feita com dinheiro proveniente da atividade ilícita.

Folha Max

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Loading...