Secretário de Finanças diz que apreensão de pequis gerou constrangimento

Opinião 08 de Outubro de 2019 ás 07h 18min

O secretário de Finanças de Lucas do Rio Verde, Giovani da Silva, disse ontem que o caso envolvendo a apreensão de pequis ocorrido no sábado de manhã, gerou constrangimento. Giovani acompanhou a sessão da Câmara de Vereadores e viu o assunto ser abordado por alguns vereadores. O assunto repercutiu em razão do flagrante feito pelo Portal Terra MT Digital, que trouxe o caso ao conhecimento da população. Nas redes sociais a apreensão dos pequis liderou postagens, reações, comentários e compartilhamentos. Foram, até a manhã desta terça-feira (08), mais de 1,2 milhão de visualizações. Nos comentários, a população contestou a ação da fiscalização. Portais de outras cidades de Mato Grosso e até de outros Estados, replicaram o vídeo feito em tempo real. Alguns internautas lembraram que o Governo Federal publicou no mês passado, uma Medida Provisória tratando sobre o livre comércio, reduzindo a burocracia para quem busca trabalhar e produzir renda. “Eu me senti bastante constrangido com a situação e que não precisaria jamais ter chegado a esse ponto”, lamentou o secretário de Finanças. Servidor de carreira, Giovani da Silva alega que é defensor do diálogo antes da tomada de medidas drásticas. O secretário afirmou que o município estuda lançar edital e chamada pública para discutir o comércio ambulante em Lucas do Rio Verde, em especial os que comercializam produtos alimentícios. O assunto deve ser tratado em breve após estudo do impacto da iniciativa.

Comentários