Sairemos melhores ou piores dessa crise?

GESENILTON NELO

GESENILTON NELO 07 de Agosto de 2020 ás 10h 37min

Caros amigos e leitores, peço a devida licença para apresentar um pequeno texto de opinião e compartilhar uma reflexão e visão pessoal, com uma mensagem ao final. 

Estamos vivendo uma confluência de crises, seja política, sanitária com a pandemia e econômica. O número alarmante de mortos no Brasil e no mundo, o fechamento de empresas no Brasil e o socorro emergencial aos trabalhadores em carestia social, a degradação do ambiente político somando-se ao adiamento das eleições municipais. 

Diante desse cenário desolador "sairemos melhores ou piores dessa crise?" 

Como cristão, busco primeiramente na Bíblia a palavra de reflexão a esta indagação que muitos devem-se perguntar. Encontro em Marcos capítulo 5 versículo 36:""Ouvindo Jesus a notícia que era transmitida, dirigiu-se ao chefe da sinagoga: “Não temas; crê somente” com estas mesmas palavras o Papa João Paulo II a quem eu admiro, iniciou seu Pontificado.

Devemos aproveitar esse período turbulento e estudarmos, aprimorarmos nossos talentos e buscarmos novas oportunidades, seja para crescimento pessoal, seja para crescimento profissional. 

Estude e aprimore na sua profissão, há inúmeras ferramentas disponíveis na internet, sejam em vídeos, ou mesmo aplicativos. A pandemia e a crise devem ser ferramentas de oportunidade do tempo para tornarmos melhores profissionais. 

Leia um livro, aprenda algo novo que tornando um ser humano melhor, amplie os horizontes crie novos hábitos saudáveis, não deixe a apatia desse período fazê-lo perder a oportunidade de melhorar. 

Compartilhe as tarefas de casa, aproveite o tempo com seus filhos para vivenciar de uma maneira plena a paternidade ou maternidade. Incentive seus filhos e os ajudem a construir um caráter, fortaleça os vínculos familiares, melhore seu relacionamento com seus filhos. 

Sairemos melhores ou piores dessa crise? 

Dados do autor: Gesenilton Nelo é Cristão, Empreendedor e Ativista Político

Fonte: FOLHA MAX

Comentários