Polícia investiga autoria de carta atribuída a Flávio Migliaccio

Nacionais 06 de Maio de 2020 ás 05h 32min

A polícia do Rio de Janeiro investiga uma carta deixada pelo ator Flávio Migliaccio, que foi encontrado morto nesta segunda-feira (04/05). O documento, segundo a colunista Fabia Oliveira, está com a polícia e será submetido a perícia para confirmar a autoria. Imagens da carta que circula trazem texto atribuído a Migliaccio. O ator teria dito frases fortes, como: “A impressão que foram 85 anos jogados fora num país como este e com esse tipo de gente que acabei encontrando”. No boletim de ocorrência, registrado no 35º Batalhão de Polícia Militar de Rio Bonito, no Rio de Janeiro, está registado que o ator teria cometido suicídio. Segundo os policiais, o corpo do ator foi encontrado pelo caseiro do sítio. Carreira Nome histórico da televisão brasileira, Migliaccio teve seu último papel na televisão brasileira em Órfãos da Terra, novela das 18h exibida em 2019. Na trama, ele vivia o personagem Mamede. Nascido em 1934, em São Paulo, o ator é um dos precursores da televisão no Brasil, iniciando em 1972, como o Xerife da série Shazan, Xerife e Cia, já na Rede Globo. Na emissora, Flávio participou de diversas produções. Entre as novelas, deu vida a personagens em O Salvador da Pátria (1989), Rainha da Sucata (1990), A Próxima Vítima (1995), Torre de Babel (1998), Senhora do Destino (2004) e Órfãos da Terra (2019). Curiosamente, Flávio Migliaccio poderá ser visto na reprise de Êta Mundo Bom, que está no ar na faixa do Vale a Pena Ver de Novo. Na trama, ele vivia o dr. Josias da Conceição. Metrópoles 

Comentários