Mais de 70 membros do PCC fogem de prisão no Paraguai

BANNER – BINOTTI
PAX

Setenta e cinco presos, a maioria membros do PCC (Primeiro Comando da Capital), fugiram na madrugada deste domingo (19) de uma prisão em Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

A facção brasileira tem forte atuação no Paraguai, devido ao tráfico de drogas.

De acordo com a imprensa do país, foi encontrado um túnel que ligava um dos pavilhões, voltados a presos da facção criminosa brasileira, à área externa da prisão.

O governo paraguai, no entanto, considera que parte dos criminosos possa ter fugido durante a semana sem usar o túnel. Os responsáveis pela prisão já foram afastados.

“Foi encontrado um túnel e acreditamos que esse túnel foi um recurso enganoso para legitimar ou maquiar a liberação dos presos. Há cumplicidade com as pessoas de dentro da prisão e esse é um fenômeno que acontece em todas as penitenciárias”, afirmou o ministro do Interior do país, Euclides Acevedo, em nota publicada em site do governo.

De acordo com ele, o país está em alerta máximo, pois os presos são de grande periculosidade. Segundo ele, entre os 75 presos – e não 91, como divulgado inicialmente pela imprensa paraguaia -a maioria é de integrantes do PCC.

O ministro afirmou que é possível que alguns dos detentos tenham fugido para o Brasil.

A ministra da Justiça, Cecilia Pérez, ordenou a destituição do diretor da penitenciária e de outros funcionários. “É categórico que houve corrupção”, disse Cecilia à rádio paraguaia ABC Cardinal.

A suspeita é que a facção criminosa tenha comprado a sua fuga.

Em uma das celas do presídio foram encontrados cerca de 200 sacos de terra, retirada para que o túnel fosse feito.

Jornais do país afirmam também que a Polícia Federal brasileira também foi avisada.

Folha Press

 

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Loading...