NOVO TEMPLO

Jayme chama Taques de 171 e ex-governador rebate: “não fiquei rico na política”

BANNER – BINOTTI
PAX

No final da manhã desta sexta-feira (15), o senador Jayme Campos (DEM) aproveitou sua fala durante a assinatura da ordem de serviço para a construção do Centro de Inovação do Parque Tecnológico de Mato Grosso, em Várzea Grande, para alfinetar o ex-governador Pedro Taques. Durante o pronunciamento, transmitido pelas redes sociais do Governo do Estado, Campos lembrou de quando o ex-governador também lançou a obra, em 2018, e chegou a chamá-lo de “171”, em razão do projeto não ter saído do papel. Taques rebateu.

“O dinheiro para o obra saiu da Fapemat. E sobre eu ser 171, nunca enganei ninguém, meu patrimônio diminuiu na política, não fiquei rico na política”, rebateu Pedro Taques, em entrevista ao Olhar Direto.

A obra causadora da polêmica, de acordo com a atual gestão do Estado, estava com o projeto parado há mais de 10 anos. Agora, ainda conforme o Governo, o Centro de Inovação já possui 18 empresas interessadas em se instalar no local, que possui 80 hectares, sendo que 16 deles serão voltados para instituições públicas, empresas âncoras e startups, e mais 64 hectares voltados à instalação de empresas e organizações, privadas que estejam alinhadas com os eixos estratégicos do Parque Tecnológico.

Em 2018, quando Taques era governador, também foi assinada uma ordem de serviço, sob a promessa de que a obra ficaria pronta no prazo de um ano. O projeto inicial do Parque tinha orçamento R$ 14 milhões e durante o primeiro semestre de 2017, após uma reavaliação do plano diretor, o valor foi reduzido para R$ 8 milhões.

De acordo com o atual secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), Nilton Borgato, o novo projeto do Centro de Inovação custará R$ 8,7 milhões.

“Várzea Grande ganhou dois presentes nas últimas 24h. Um deles foi o Hospital Metropolitano, que quando o Mauro foi lá lançar a obra eu até falei que era uma grande ‘fake news’. Conversa que iria entregar uma obra daquela em 40 dias. E comprovadamente, a obra está lá. O seu Governo tem demonstrado compromisso com a sociedade mato-grossense. Vínhamos numa situação muito ruim e esse Governo, mesmo com as dificuldades, tem feito render os recursos públicos, fazendo estradas, unidades de Saúde e investimento na Segurança Pública”, disse Jayme Campos, nesta sexta-feira, dirigindo-se a Mauro Mendes (DEM).

“Lamentavelmente, esse mesmo ‘fake news’ que eu falava foi lançado há 3 anos atrás [anúncio do Parque Tecnológico], um verdadeiro 171, eu me lembro muito bem, com todo o respeito que tenho pelo ex-governador. Nós fizemos um grande ato, lançaram a obra, deram a ordem de serviço e após o falatório veio um secretário me dizer: eu gostaria que o senhor pedisse para o governador pelo menos empenhar, porque não tem nenhum real para essa obra. Foi uma brincadeira, um deboche com a inteligência da população. E não saiu coisíssima alguma, só agora que saiu o projeto [do Parque Tecnológico]. Antes não tinha licença ambiental, não tinha nem o documento da área onde seria construído o Parque. Hoje estamos aqui, com a parte legal pronta, com ordem de serviços e certamente nos próximos meses com aquilo realmente funcionando”, acrescentou o senador.

TEXTO: OLHAR DIRETO/MT

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Loading...