Procon não vê preços abusivos de medicamentos em drogarias de Lucas do Rio Verde, após fiscalização

FIQUE POR DENTRO 18 de Julho de 2020 ás 11h 19min

Após denúncias de que algumas farmácias estariam cobrando preços abusivos em relação a alguns medicamentos, em Lucas do Rio Verde, o Procon realizou uma apuração em todos os estabelecimentos do segmento no município, e concluiu que não há nada fora do limite. 

Segundo o órgão, no dia 29 de junho, todas as drogarias locais foram fiscalizadas, e foi solicitado que dentro de dez dias, apresentassem as notas fiscais de compra e venda dos medicamentos dipirona, ivermectina, azitromicina, sulfato de zinco, prednisona, prednisolona, cloroquina, hidroxicloriquina, Eliquis, Pradaxa e enoxaparina no período do dia primeiro de março, até o dia 28 de junho de 2020. 

Foi constatado então, que as diferenças nos valores cobrados estão dentro do limite de preço máximo ao consumidor. Um exemplo dessa situação, é o que aconteceu com a Droga Vida, um estabelecimento que já está há 20 anos na cidade, e que havia sido denunciado injustamente em vídeo veiculado nas redes sociais, por supostamente estar vendendo um medicamento acima do valor, sendo que a farmácia vende a ivermectina mais barato que a capital do estado do Piauí. 

"As pessoas começaram a ter certas dúvidas, a respeito do que estava acontecendo. E agora, o Procon veio e mostrou que não existe nada disso, graças a Deus, provando aí que somos uma empresa que trabalha com seriedade, que trabalha dentro da legalidade e em prol à vida, que nesse momento é o principal (...). A ivermectina é um produto que sumiu do mercado, a demanda está altíssima dentro do país, e nós, através das nossas negociações, e relacionamentos que temos para fora, conseguimos uma grande quantidade desse produto, conseguindo colocar em Lucas do Rio Verde aproximadamente 30 mil caixas, que é de fato intenção de trazer um produto que dê segurança para a sociedade, que as pessoas que estão procurando possam encontrar, obviamente através de orientação médica ou da receita médica (...). A gente tem bastante satisfação em ver esse trabalho realizado (fiscalização do procon), e esse pronunciamento, até para que se desmistifique qualquer coisa em relação a nossa empresa", aponta o responsável pela Droga Vida 24 horas.

Fonte: Por Carolina Girotto

Comentários