PARALÍTICO: Pai quebra pescoço brincando com filhos

26 de Outubro de 2020 ás 07h 31min

Uma brincadeira em família acabou mudando a vida do chefe de cozinha Wayne Duckworth, 38. Ele, de Stockport, na Inglaterra, estava jogando cartas com seus amigos, em um churrasco e decidiu brincar com as crianças de dar cambalhotas, em junho. Pai de dois, Wayne tentou rolar algumas vezes no gramado do amigo. No entanto, o problema foi quando ele tentou dar uma cambalhota dentro de casa no carpete.

 

 

                                                             

 

 

Wayne começou a fazer a acrobacia de pé sobre a lareira, de em média sete centímetros, quando tentou rolar acabou quebrando o pescoço. Em entrevista ao The Sun, ele diz que ao se levantar notou algo de errado. “Percebi que meus braços não estavam funcionando direito e que não conseguia mover meu corpo". Imediatamente, o Chef foi levado para o hospital, onde passou por uma cirurgia de emergência, que durou nove horas. Segundo o Daily Mail, logo depois, o pai descobriu que havia danificado a medula espinhal e estava paralisado do peito para baixo. Após sua lesão, ele foi colocado em um respirador e teve que fazer uma traqueostomia.

 

 

Após três semanas na unidade de terapia intensiva de Salford Royal, Wayne foi transferido para um centro de lesões na coluna em Southport para começar a reabilitação. Em duas semanas, o pai de dois filhos teve sua traqueostomia removida e conseguiu voltar a respirar sozinho.

 

 

Agora, Wayne está usando uma cadeira de rodas motorizada e está tentando se adaptar a nova rotina. “Tudo é um obstáculo, estou apenas tentando encontrar maneiras e me adaptar para fazer as coisas de maneira diferente”. Para ajudar com os custos, Jennifer Duckworth, irmã de Wayne, criou uma vaquinha virtual no site Gofundme. "Eu não posso dizer o quão orgulhosos estamos, ele conseguiu permanecer tão positivo, forte e determinado e ainda tem seu senso de humor", postou a irmã. Até o momento, a família já arrecadou 3,3 mil libras (em média (R$ 24 mil).

Fonte: FOLHA MAX

Comentários