OPERAÇÃO BACKDOOR: Hacker é preso ao invadir sistema do Detran e cancelar R$ 1,3 mil em multas

Homem se aproveitou de vulnerabilidades no sistema Getran e conseguiu cancelar multas e retirar restrições judiciais e administrativas

22 de Setembro de 2020 ás 13h 31min

Um hacker envolvido em fraudes no sistema do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran) foi preso temporariamente na segunda fase da Operação Backdoor. A ação foi deflagrada nessa segunda-feira (21/9). O homem é suspeito de cancelar multas de forma irregular invadindo os computadores do Detran.

 

                                                          

 

A ação é resultado do trabalho conjunto da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Social (Prodep) e da Divisão Especial de Repressão à Corrupção (Decor/Cecor), com apoio da Delegacia de Polícia de Alto Paraíso (PCGO). Além de prender o envolvido, os investigadores apreenderam equipamentos de informática de alto valor, que serão periciados.

 

 

Segundo o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), o hacker se aproveitou de vulnerabilidades no sistema Getran e conseguiu cancelar multas e retirar restrições judiciais e administrativas. Isso permitiu o licenciamento e a transferência de propriedade de veículos com pendências, o que gerou prejuízo de, pelo menos, R$ 1.371.658,99 aos cofres públicos no período entre maio de 2019 e janeiro de 2020.

 

 

As fraudes eram solicitadas pelos proprietários ou usuários dos veículos a despachantes, que por sua vez encomendavam o serviço de alteração no sistema Getran a hackers especializados nesse tipo de crime. Em alguns casos, as alterações foram feitas para liberar veículos destinados a leilão.

 

 

Acesso ilegal

 

 

Backdoor é o termo em inglês que define a vulnerabilidade utilizada pelos hackers para cometer as fraudes: uma porta de acesso ao sistema Getran criada ilicitamente para permitir o uso por pessoas não autorizadas.

Fonte: REPORTER MT

Comentários