Garoto atropelado por líder do PCC não resiste e morre no PS

Outra vítima do acidente pode ter sofrido morte cerebral

Hélio Diogo Cassiano da Silva, 17, morreu na manhã desta sexta-feira (8) após não resistir aos ferimentos depois de ser atropelado por um ex-presidiário, conhecido como “Marcinho PCC”, num grave acidente ocorrido na madrugada de quinta-feira (7), em Várzea Grande. A informação é que Hélio estava internado na Unidade de Terapia Intensiva no pronto-socorro de Várzea Grande desde a madrugada do acidente.

A outra vítima, o menor Bruno Henrique Oliveira Gomes da Silva, está em estado grave e existe a suspeita de morte cerebral. A reportagem tentou contato com a família do garoto, mas até o momento não obteve retorno.

Os menores estavam numa moto após sair de um lanche, quando “Marcinho PCC” num veículo Hyundai I30 perdeu o controle, bateu na moto e depois atingiu um poste de energia elétrica. O acidente ocorreu na Rua Pedro Pedrossian, região central da Cidade Industrial.

Marcio não prestou socorro às vítimas e fugiu. No entanto, foi capturado pela Polícia Militar e encaminhando a unidade de saúde, com escoriações no braço e na cabeça. Depois foi levado a Delegacia para as providências cabíveis.

A Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran) investiga o caso.

Folha Max

- Publicidade -