Falta de votos na Câmara justifica recuo de Binotti em projeto que cria verba indenizatória a si próprio

A repercussão nas redes sociais pesou, mas o recuo do prefeito Luiz Binotti no projeto que cria verba indenizatória para si próprio, para os cargos de vice-prefeito, secretários e até diretores de departamentos está ligado a falta de votos para a aprovação na Câmara.

O prefeito sofreu pressão popular nas redes sociais desde que enviou o projeto à Câmara na última semana. A matéria deveria ser apresentada durante a sessão ordinária de segunda-feira, mas, à mando de Binotti, retirada da pauta.

Fontes ouvidas por Terra MT Digital asseguram que o prefeito teria apenas dois votos favoráveis à aprovação da matéria, o que sinalizaria uma pesada derrota política. Resta saber se os dois vereadores que seriam favoráveis manteriam esse posicionamento com a polêmica que ganhou espaço na mídia da capital.

É o segundo recuo de Binotti em matérias polêmicas. Antes, o prefeito teve que retirar o projeto que pede autorização para contrair empréstimo de R$ 34 milhões. Na última semana, em entrevista à imprensa, ele argumentou que decidiu reduzir o valor e a destinação do recurso pretendido.


Mesmo com o novo valor, o prefeito deve encontrar resistência para aprovar a matéria, uma vez que os vereadores entendem que o montante é elevado, principalmente em tempos de contenção de despesas e investimentos. A sugestão dada por alguns edis é bastante coerente. Fatia o projeto e, conforme o andamento das ações, é possível pedir autorização para novos empréstimos, diminuindo os riscos para os futuros gestores que não assumirão orçamentos engessados com os pagamentos de parcelas altas de empréstimos.

- Publicidade -