Aulas devem ser suspensas até agosto na rede municipal, estadual e privada em Mato Grosso

Educação 20 de Maio de 2020 ás 07h 34min

A Comissão Especial da Assembleia Legislativa, responsável por estudar o impacto da pandemia na educação mato-grossense, decidiu nesta segunda-feira (18) que não há menor possibilidade de as aulas serem retomadas antes do mês de agosto. A decisão é válida para toda a rede estadual de ensino, mas deverá ser estendida à rede municipal e privada, cujos representantes também participaram da reunião. As instituições federais de ensino, no caso o Instituto e a Universidade Federal de Mato Grosso (IFMT e UFMT) seguirão decisões próprias. Estiveram presentes na reunião deputados estaduais e representantes do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria de Estado de Saúde (SES), Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep), Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), unidades de ensino da rede privada, União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (Uncme) e da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). “O principal objetivo da Comissão é avaliar esse cenário. Ela funcionará como um termômetro. No momento, Mato Grosso está numa curva ascendente e muito rigorosa. Então, se for perguntar hoje, não há a menor possibilidade de as aulas serem retomadas antes de agosto. Agora, de acordo com o desempenho da curva, se de repente ela se estabilizar e passar a ser uma curva descendente, nós podemos voltar a fazer essa análise sob outro prisma. Todas as vozes presentes foram unânimes em concordar que antes de agosto isso é praticamente impossível”, afirmou o deputado estadual Valdir Barranco (PT), que preside a Comissão.

De acordo com o parlamentar, o grupo foi dividido em quatro temas e cada um será liderado por um deputado estadual. O objetivo é possibilitar reuniões para tratar de cada assunto detalhadamente. Se o cronograma for cumprido à risca, o relatório final deverá ser apresentado no dia 13 de julho. As reuniões serão realizadas às segundas-feiras. As duas próximas, nos dias 25 de maio e 1º de junho, serão protagonizadas por seminários com especialistas educacionais de todo o país. Elas debaterão o cenário de preparação para retomada das aulas presenciais e o novo modelo pedagógico que deverá ser construído pós-pandemia. Um novo formato para a modalidade de Ensino à Distância (EaD) também deverá ser tema de discussão no parlamento mato-grossense. A Comissão também discutirá assuntos voltados à nova forma de financiamento da Educação Pública, condições sanitárias em todas as unidades escolares quando da retomada e uma nova legislação educacional a ser construída. TEXTO: Bem Noticias

Comentários