começa júri popular de acusado de matar vereador com mais de 15 facadas

Está começando, no fórum, um dos júris populares mais aguardados nos últimos anos: Walas Negrete Santos, 27 anos, senta no banco dos réus para ser julgado pelo assassinato do vereador Elias Maciel, em dezembro de 2012. Walas ficou 4 anos foragido e foi preso em 2016, em Itaúba (170 km de Sorriso.

A promotora Maisa Fidelies Pyramides disse, antes de começar a sessão, que o o assassinato foi cometido de forma “cruel, o sofrimento que passou a vítima antes de falecer, é evidente. Foram mais de 15 facadas”,  “dificultando a defesa da vítima uma vez que os primeiros golpes foram desferidos quando estava na cama. A vítima estava muito vulnerável durante a execução do crime”.

O corpo do vereador (foto) foi encontrado no portão de sua residência, no bairro Taiamã. Uma vizinha contou aos policiais que, por volta das 2h da madrugada, ouviu gritos na residência. Logo em seguida, Elias teria pulado por uma das janelas, sem roupas, e logo morreu. Ainda segundo ela, um homem fugiu do local.

Após ser preso, Walas confessou que estava com Elias e ambos teriam bebido. “Fiquei bêbado, nós discutimos, passei a mão na faca e esfaqueei o coitado. Me arrependo disso e quero pedir desculpas para os familiares. O que fiz é uma barbaridade”, disse.

O advogado dele,  João Guedes Carrara, disse, há pouco, que a versão do acusado (para o crime) é a mesma desde que foi preso. Algumas coisas ele conseguiu esclarecer mas tem dificuldade em falar sobre a motivação do crime. Temos testemunhas que conseguem esclarecer a motivação que será conhecida durante o júri”, adiantou.

O júri deve terminar no final da tarde. Há cerca de 8 testemunhas que serão ouvidas. A promotoria terá duas horas para acusação e, a defesa, duas para tentar absolver o acusado. A sessão é presidida pela juíza da 1º Vara Criminal, Emanuelle Chiaradia Navarro.

Elias residiu muitos anos em Sorriso onde foi assessor no legislativo e, posteriormente, eleito vereador.

Fonte :Só Notícias (fotos: Lucas Torres e arquivo)

- Publicidade -