Comerciante atingido por bala perdida fica com projétil preso no pescoço

Segundo a vítima, bala ficou alojada a 1 centímetro da coluna

31 de Julho de 2020 ás 07h 22min

Um comerciante de 39 anos baleado no rosto durante uma troca de tiros na Zona Noroeste de Santos, no litoral de São Paulo, está com o projétil alojado no pescoço, a 1 cm da coluna. A informação foi confirmada pela vítima na manhã desta sexta-feira (31). O rapaz segue internado e sem previsão para cirurgia de remoção.

 

De acordo com informações da Polícia Militar, na ocasião, o comerciante foi atingido durante uma troca de tiros entre as autoridades e dois criminosos que estavam em uma motocicleta, no bairro Rádio Clube. Em entrevista ao G1, o rapaz, que prefere não se identificar, contou que viu a movimentação entre a PM e os suspeitos.

                                                                         

Tinha gente na rua quando a polícia perseguia os dois suspeitos em uma moto. Ao atravessar a rua para o meu comércio, olhei para o lado onde eles [suspeitos e PMs] haviam passado, momento em que recebi a bala no rosto, afirma.

 

A bala acertou o nariz da vítima, que caiu ao chão sangrando muito, conforme relatado. Como perdia muito sangue e não conseguia dirigir meu carro, vizinhos e clientes pediram carona a um motorista, que me levou a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde fui prontamente atendido e encaminhado à Santa Casa de Santos, explica.

 

Na terça-feira (28), ele foi transferido ao Hospital Ana Costa, onde a equipe médica avalia o caso. Conforme explicou o comerciante, a bala ficou alojada no pescoço, entre a cervical e as carótidas, artérias responsáveis por levar o sangue ao cérebro. Para a vítima, o momento é muito difícil, principalmente porque sua esposa está grávida de cinco meses, tem outros dois filhos e ainda cuida da mãe, que é idosa.

 

Medo eu não tive. Sou muito cristão e convicto com Deus. Lógico, tendo dois filhos, a mulher grávida, mãe para cuidar, a gente fica apreensivo, mas sempre pedindo para Deus fazer a vontade dele, conta. Segundo ele, a equipe médica do hospital ainda analisa quando será feita a cirurgia de reconstrução de parte do seio da face. A princípio, o projétil alojado não será removido.

 

Relembre o caso

 

O caso ocorreu por volta das 9h de segunda-feira (27), quando uma equipe da PM fazia patrulhamento pelo bairro e avistou dois homens ocupando uma motocicleta sem placa. Desconfiadas, as autoridades tentaram abordar os dois e deram ordem de parada, mas foram ignorados, o que deu início a uma perseguição na Avenida Afonso Schimith.

 

Segundo a Polícia Militar, na altura do número 972, o passageiro da moto começou a disparar contra os policiais, atingiu o para-choque da viatura e os PMs revidaram os tiros. A dupla ainda bateu contra um carro, o que fez com que eles caíssem da moto e tentassem fugir a pé.

 

O condutor conseguiu fugir, mas o garupa foi preso pelos policiais na Rua Leonel Ferreira de Souza. Com ele, foi apreendida uma pistola G22, calibre .40, com sete munições no carregador. A motocicleta também foi apreendida. O suspeito estava ferido no punho e foi encaminhado para atendimento na Santa Casa de Santos.

 

Ainda conforme a PM, enquanto a equipe preservava o local do crime para perícia, a equipe médica da Unidade de Pronto Atendimento da Zona Noroeste informou que um comerciante havia dado entrada na emergência, ferido por um disparo de arma de fogo na face.

 

Segundo a polícia, chegando à unidade, os PMs foram informados pela vítima que ela estava em frente à sua residência quando viu a dupla fugindo e atirando contra a viatura. Em determinado momento, o comerciante foi atingido por um dos disparos. O caso foi registrado no 5º Distrito Policial de Santos e é investigado pelo Polícia Civil.

Fonte: G1

Comentários