NOVO TEMPLO

Advogado quer ir à Justiça para tirar pai de lista da Covid-19

Apesar de ter vírus, idoso teria morrido por coágulo em artéria do pulmão, segundo filho

BANNER – BINOTTI
46
PAX

O advogado Adriano Pagotto, filho da primeira vítima de Covid-19 em Cuiabá, disse que vai entrar na Justiça contra o Governo de Mato Grosso para retirar o nome do pai da lista de mortos pelo vírus.

 

Segundo ele, seu pai, o aposentado Nelson Antônio Ferraz, de 79 anos, morreu por tromboemlismo pulmonar – doença em que uma ou mais artérias pulmonares ficam bloqueadas por um coágulo sanguíneo – no dia 15 de abril, mesmo tendo testado positivo para o vírus.

 

“A Secretaria de Estado de Saúde colocou como Covid-19. Fez exame de tromboembolismo e para Covid-19 e foi o tromboembolismo que ocasionou a morte do meu pai. Na certidão de óbito a causa da morte é tromboembolismo pulmonar. Não tem Covid, não tem nada”, afirmou Pagotto.

 

De acordo com Adriano, ele procurou médicos especialistas e questionou sobre a causa da morte e a resposta teria sido unânime.

“Eu procurei uma banca de pneumologistas e todos afirmaram categoricamente que meu pai não morreu de Covid”, garantiu.

Ele relatou que aguarda a listagem da Pasta com os nomes de todos os mortos pela doença. Caso o nome do aposentado esteja na lista, ele irá entrar com um mandado de segurança contra o Estado.

“Eu estou esperando essa listagem e vou entrar com uma ação, um mandado de segurança contra o Estado e quem sabe até um pedido de indenização contra o Estado”.

Para o advogado, ele quer que retirem o nome do seu pai, pois não considera correto o uso de mortes não relacionadas ao coronavírus para as estatísticas.

Segundo Adriano, a SES está se aproveitando da morte do aposentado para justificar os gastos com o combate ao vírus.

“Para mim, é questão de hombridade do Governo usar de números corretos e não fazer o cidadão que morre de uma gripe e falar que morreu de Covid para eles explicarem o gasto de dinheiro público”, declarou.

Outro lado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) disse que os Municípios, por meio da Vigilância Epidemiológica, são os responsáveis pela notificação e confirmação das mortes por coronavírus.

TEXTO: BIANCA FUJIMORI / MÍDIA NEWS

Carregando...